Entrevistámos Brother Jamez, o autor de “músicas de amor, de liberdade e de revolução”

A Selajahfary esteve à conversa com o artista Brother Jamez. Falámos sobre o novo álbum, o impacto da pandemia e os projectos para 2022.

Para os nossos leitores que possam não estar tão familiarizados com o teu trabalho, quem é Jamez?
Jamez é o meu projecto autoral de músicas originais. A minha mãe cresceu no Zimbabué e na África do Sul e quando eu era puto costumava-me chamar, por vezes, James, que é a tradução do meu nome para inglês. E como alguns amigos me tratam há muitos anos pela minha alcunha, Zumbi (que foi um dos grandes nomes da história do Brasil, líder do Quilombo dos Palmares, guerreiro e um dos grandes símbolos da luta dos negros e dos africanos contra a escravidão no Brasil), resolvi pôr o “Z” no nome Jamez e assim ficou, Brother Jamez. Entretanto, lancei o meu primeiro álbum, “Highlights”, em Dezembro de 2016 e, no ano passado, o meu mais recente álbum que se chama “Lion (He)Art”. Este projecto a solo nasceu da minha vontade de partilhar com todo o massivo as imensas músicas que tenho composto nos últimos anos.

Começaste a tocar aos 10 anos, certo? Como foi o início da tua paixão pela música até à entrada nesta indústria?
Foi uma grande paixão desde o início. Cresci nos anos 80/90 e nesses anos as guitarras rebentavam com tudo, sempre gostei de as ouvir nos diferentes estilos. Tinha um tio que era meu vizinho e que tocava numa igreja evangélica e quando ele não estava em casa, sem ele saber, ia para a casa dele tentar tirar uns sons de uma viola acústica velhinha que ele tinha até que ele começou a perceber que eu não a largava (apesar de naquela altura ainda não saber fazer nenhum acorde) e uns anitos depois ele ofereceu-m. Então, pude dedicar-me mais a aprender e a desenvolver a minha paixão pela música, anos mais tarde cheguei a ter aulas e ofereceram-me a minha primeira guitarra eléctrica, que ainda tenho. Aos 16 anos fui convidado para integrar uma banda de Punk Rock Alternativo e tive que parar com as aulas porque o dinheiro ou dava para pagar as aulas ou a sala de ensaios e como estava cheio de vontade de tocar numa banda escolhi pagar a sala de ensaios e tocar com eles. Se calhar devia ter continuado a ter aulas e a aperfeiçoar mais as técnicas. No entanto, toquei em várias bandas de diferentes estilos de música até ter formado este presente projecto a solo.

E como surgiu a tua ligação ao reggae?
A minha ligação ao reggae começou desde a primeira vez que ouvi o álbum “Legend” do rei Bob Marley. Uma amiga minha tinha passado por minha casa e emprestou-me uns álbuns que ela tinha. E quando meti esse álbum a tocar bateu-me bem forte, adorei aquela vibe. Positivamente diferente de todas as que já conhecia, passei dias, semanas, meses a ouvi-lo e até que fui pesquisando mais como podia, eram outros tempos, sem Internet e a informação que hoje felizmente existe, sobre a cultura Rastafari e comecei a chegar a muitos outros cantores e a muitas outras bandas, bem como aos activistas Marcus Garvey e Malcom X e claro, à sua majestade Imperial, Rei dos reis, Senhor dos senhores: Haile Selassie I. Lembro-me que para perceber várias coisas ao mesmo tempo foi muito importante um livro que uma sister minha trouxe de Inglaterra e uma cassete com uns dubs do Lee Scratch Perry que também me emprestou. Tirei fotocópias do livro e absorvi muita daquela informação. Frequentei a casa Rastafari Enoque que existia em Vila Franca de Xira onde vários rastas consagravam e partilhavam pensamentos, experiências e filosofias de vida que penso que foi a primeira do género na tuga. Nessa altura em Portugal era difícil ouvir música reggae nas rádios e na televisão. Talvez uma ou outra dos Kussondulola que estavam a começar, dos Inner Circle, dos UB40 e do Bob Marley & The Wailers. Só anos mais tarde é que surgiu cá um movimento digno disso e até se tornou moda, com alguns festivais grandes a encabeçarem com nomes internacionais do reggae, depois a moda passou e só ficou quem é de verdade.

Também és guia turístico e fazes tours muito ligados à arte, nomeadamente à street art. De que forma ligas o teu amor pela arte à profissão de guia?
Ligo muito ou mais possível mas de uma maneira profissional. Estudei Artes-gráficas, Fotografia e História mas também tenho uma paixão por outras artes como a escrita, a pintura ou a cinematografia. A experiência de vida é a maior arte delas todas e é aquela que não se adquire com nenhum curso. Sempre que posso adoro viajar e conhecer diferentes culturas e cultivar-me mais um pouco. Gosto de aventuras, já fiz viagens de meses sozinho por outros países ou continentes, então também sei o que é estar do outro lado de lá e ser um viajante. Humildemente gosto de ser um dos cicerones de Lisboa e como guia passar muitos dos conhecimentos da historia de Lisboa e de Portugal para quem faz os tours comigo. O balanço, graças a Deus, tem sido positivo.

No ano passado lançaste “LION (HE)ART”. Como foi a aceitação?
A aceitação tem sido muito boa dentro do possível. Quem já me conhecia notou uma grande evolução na produção e qualidade das músicas. Elas foram gravadas e produzidas por Jazzafari, tal como o primeiro álbum mas desta vez tivemos mais tempo para gravar e trabalhar afincadamente em todas elas. Por vezes, existe criatividade mas não se tem os meios para atingir o fim. Desta vez conseguimos ter as duas e estou orgulhoso do que atingimos juntos que foi este novo álbum ter nascido. Quanto à aceitação tenho estado a sentir um bom feedback e as pessoas têm estado a gostar destas novas paisagens sonoras. Estou grato a todos os músicos que participaram no álbum como é o caso do mano Orlando Santos e do Renato Chantre e estou super grato a todos que partilharam as músicas, tal como estou grato a algumas plataformas que me apoiaram na partilha como a Selajahfary, e como algumas rádios nacionais e internacionais que o fizeram.

Qual a principal mensagem que querias passar com este trabalho?
A mensagem é a mesma desde o princípio, não de uma maneira propositada mas de uma maneira natural que vai fluindo. Música consciente com uma forte mensagem de luta e de esperança em melhores dias. Músicas de amor, de liberdade e de revolução.

Estamos a viver tempos conturbados. De que forma a pandemia tem afectado o teu trabalho?
Sinceramente afectou bastante porque quando ia para lançar o álbum e tinha algumas datas fechadas para alguns concertos de apresentação apareceu este vírus e o primeiro confinamento. Então tive que me adaptar, ainda me estou adaptar, a estes diferentes ritmos, tal como toda a gente, e resolvi por exemplo ir lançando as músicas novas uma a uma, como tenho estado a fazer e como irei continuar.

O que podemos esperar para 2022?
Podem esperar mais algumas músicas novas durante este ano. A próxima que irei lançar chama-se “Freedom & Rights” e tem uma forte mensagem de liberdade contra este sistema capitalista que nos oprime. Também espero que este ano consiga conjugar os meus trabalhos e que possa tocar um pouco mais ao vivo. Que haja saúde e segurança para o fazer, acredito que sim. Também estou à procura de um agenciamento que me possa dar um boost. Tive umas propostas mas nenhuma me agradou, nenhuma que eu confiasse a 100%. Quero acreditar e relaxar com as condições certas para poder tocar mais ao vivo a solo ou com banda e para que as músicas que tanto trabalho me deram a escrever/compor e posteriormente a gravar e a produzirem poderem chegar a muitas mais pessoas com qualidade apesar das músicas novas estarem disponíveis em todas as plataformas digitais do costume, as antigas só no Bandcamp.

Tens uma mensagem para os nossos leitores?
A minha mensagem é que pensem globalmente e actuem localmente, não interessa as condições, a verdadeira música terá que estar sempre viva, tal como a mensagem, as boas intenções e a verdade divina, então mantenham-se firmes, fortes e unidos. Que haja empatia e harmonia, que se respeitem e se apoiem uns aos outros nestes tempos difíceis em que alguns direitos humanos são descartáveis a uma escala global. Que haja prosperidade, justiça e direitos iguais, que não só falem de paz, mas também que a pratiquem todos os dias, que haja liberdade e boas vibrações entre todos os irmãos e que todos os seres deste planeta possam usufruir de uma vida plena.

Sent’AVibe – Entrevista Medi Sound Station | 06-04-2022

Estivemos à conversa no passado dia 06 de Abril de 2022 com Medi Sound...

Sent’AVibe – Debate: Reggae e o seu futuro | 23-02-2022

Estivemos à conversa no passado dia 23 de Fevereiro de 2022 com 4 convidados...

Sent’AVibe – Entrevista Wood Strong Roots | 09-03-2022

Estivemos à conversa no passado dia 09 de Março de 2022 com Wood Strong...

Sent’AVibe – Entrevista ao produtor Da Lion Music | 26-01-2022

Estivemos à conversa no passado dia 26 de Janeiro de 2022 com o produtor...

Leave a Reply

PRÓXIMOS EVENTOS

  • Roots Sunset | Lisboa
  • 4/14/2022-17:0
  • 4/14/2022-22:0
  • Secret Garden LX - Largo do Monte Nº3 Lisboa
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/Roots-Sunset.jpg
  • Próxima Quinta dia 14 (véspera de feriado), após as 17h irá haver Música, Exposições de Arte, Bancas de Artesanato e Decoração, Produtos Naturais e Biológicos, prolongando-se o evento até às 22h. Às 20h será servido o Jantar Vegan/I-tal (Cachupa Tropical = 5 babylons), pelo que todos interessados em jantar, deverão fazer reserva até às 15h, garantindo assim refeição e evitando desperdícios desnecessários. Igualmente quem quiser montar uma banca e vender ou expor produtos, poder-nos-ão contactar até às 13h de dia 15. Imperdível para todos amantes do reggae, amigos, curiosos e demais interessados.
  • Gratuita | Jantar Vegan/I-tal (Cachupa Tropical = 5 euros)
  • 0
  • Simply Rockers Sound System & Dub Fx | 16 de Abril 2022 | Sintra
  • 4/16/2022-18:0
  • 4/16/2022-23:59
  • CRPM - Clube Recreativo da Praia das Maçãs
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/276058187_373673344762378_4287122926623806882_n.jpg
  • SIMPLY ROCKERS SOUND SYSTEM + DUB FX & SAHIDA APSARA + TERRA LIVRE  Simply Rockers Sound System apresentam a sua nova residência, num local incrível à beira mar, o Espaço do 31 na Praia das Maçãs em Sintra! Para a primeira data contam com um alinhamento de peso, artistas que dispensam apresentações: DUB FX & SAHIDA APSARA! Ao lado de Simply Rockers vão contar com os cantores do colectivo TERRA LIVRE, com a selecção do Ernesto Honesto e o Natty Fred no microfone. Também poderão contar com o sound system bem afinado!
  • 10 EUROS
  • 0
  • Benefit Apoio À Cultura No Muro | Cascais
  • 4/23/2022-18:0
  • 4/23/2022-1:0
  • SMUP: Rua Marquês de Pombal 319 2775-265 Parede
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/277519471_4690065957768991_6415945901515265676_n.jpg
  • Após o trágico acontecimento já por todos conhecido, a SMUP damos início a um ciclo de apoio à Cultura! Este será o primeiro BENEFIT onde recebem os grandes: SIMPLY ROCKERS SOUNDSYSTEM + DUB WEED ROOTS, que nos vão patrocinar várias horas daquelas malhas que deixam qualquer pista ON FIRE. Serão várias horas a estalar aqueles Vinis Relíquia e a contemplar os incríveis HOMEMADE SPEAKERS que nos vão dar a melhor vibração passando pelo Roots Rock Reggae Dub. Recebem também os grandes e incríveis VIBRATION MATTERS. Um projecto POWER e cheio de GROOOVE, onde Freddy Locks, Bdjoy e Sr. DuBong dão conta do palco e de todos nós!!! Esta junção, que vai do reggae ao hip-hop traz a melhor boas vibz que qualquer pista de dança pode querer!!!
  • 8 Euros
  • 0
  • DUB ARENA Lisboa | 6 de Maio de 2022 | Lisboa
  • 5/6/2022-22:0
  • 5/7/2022-6:0
  • Village Underground - Avenida da India 52 - Lisboa
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/Copy-of-DUB_ARENA_SQUARE_INSTAGRAM_POST.jpg
  • Sexta feira dia 6 de Maio de 2022, a DUB ARENA regressa a Lisboa depois de dois anos em modo confinamento! IRATION STEPPAS uma das maiores referências do SOUND SYSTEM mundial volta ao nosso país e promete abanar as raízes da nossa capital!! Preparem-se para dançar até de madrugada ao som das dubplates exclusivas e o estilo único de Mark Iration! Para representar a cultura DUB nacional contamos com JAH VERSION que vão lançar dois novos singles nesta festa e ROOTS DIMENSION SOUNDSYSTEM que irá trazer alguns convidados e o sistema de som completo, afinado e preparado para um retorno em grande! Diretamente da Colômbia, recebemos também o cantor CALEE ARIAS que, acompanhado pela sua banda, vai ficar a cargo do warm up com um concerto ao vivo cheio de energia e boa vibe!
  • 14€ - 1ª early birds | 16€ - 2ª fase | 18€ - 3a fase & porta
  • 0
  • Dubwise Matiné | Lisboa
  • 5/18/2022-18:0
  • 5/18/2022-23:0
  • Arroz Estúdios - Av. Infante Dom Henrique 1900-320
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/280191380_10166021067590705_1922458748531918072_n.jpg
  • Após uma pausa de um mês e depois de uma incrível festa de aniversário, os Mystic Fyah estão de volta ao Arroz Estudios para mais uma Dubwise Matiné. Para esta edição temos outra estreia no soundsystem. Armado de delays, filtros e reverbs, Medi Sound Station é o nosso convidado de honra e vem preparado para vos levar, em modo live dub, numa viagem que vai desde o roots meditativo e orgânico ao steppas pesado e electrónico. Para o resto da sessão, estamos a preparar uma selecção diferente da habitual. Sem dubplates e sem originais, vamos abrir o nosso cofre de discos para apresentar uma selecção única e exclusivamente em vinil.
  • 5 euros
  • 0
  • Aniversário 20 anos Mau Maria Bar | Moita
  • 5/19/2022-18:0
  • 5/22/2022-2:0
  • Mau Maria Bar | Moita
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/photo1652614271.jpeg
  • Gratuita
  • 0
  • Skanking Farmers Festival | Odemira
  • 5/27/2022-14:0
  • 5/30/2022-6:0
  • Odemira
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/278858959_665444804750403_7830958882066747315_n.jpg
  • 0
  • Festival D`África
  • 5/28/2022-15:0
  • 5/28/2022-0:0
  • Rua da Maçaroca - Costa da Caparica
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/280722869_1015856432635036_5108457053133869733_n.jpg
  • Gratuita
  • 0
  • Simply Rockers Sound System + Adubodub + Ismael Roots + Terra Livre
  • 6/18/2022-18:0
  • 6/18/2022-0:0
  • Clube 31 - Praia das Maças | Sintra
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/279971903_409632821166430_1794715884322343829_n.jpg
  • Família, dia 18 de Junho damos seguimento à nossa residência no espaço maravilhoso do Clube 31 na Praia das Maças na companhia do produtor ADUBODUB (live dub mix) + ISMAEL ROOTS (Selecta), construtor original do nosso sistema de som + os toasters do colectivo TERRA LIVRE para uma sessão heavyweight style!!! No nosso prato vão destilar as nossas melhores selecções de Reggae Roots Dub e Steppa, do som mais velhinho ao mais fresquinho! Vocês sabem que vai ser bom, apenas têm de aparecer com calçado confortável, nós fazemos o vosso corpo vibrar, combinado?
  • 10 €
  • 0
  • EXTREMA REGGAE | Badajoz
  • 7/30/2022-21:0
  • 8/1/2022-6:0
  • Teatro Lopez de Ayala Badajoz
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/05/Extremareggae-Cartel-POST-2.jpg
  • 15 euros
  • 0
  • Rototom Sunsplash | Espanha
  • 8/16/2022-12:0
  • 8/22/2022-0:0
  • Carretera N-340 Km. 986,3 12560 Benicàssim, Spain
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/277789905_10158859387226743_9217439139606121718_n.jpg
  • Um dos maiores festivais de Reggae do mundo volta na força máxima após uma pausa de 2 anos devido à pandemia. Um Line Up de topo. Brevemente mais novidades!
  • Bilhete completo 7 dias Com Camping - 240€
  • 0
  • HIM DUB FESTIVAL | Praia Fluvial Rapoula Do Coa
  • 9/1/2022-12:0
  • 9/4/2022-23:0
  • Praia Fluvial Rapoula Do Coa
  • https://www.selajahfary.com/wp-content/uploads/2022/04/273800344_122395523667355_5563939323301127500_n.png
  • Festival de Dub pioneiro no seu género, pela primeira vez em Portugal. 4 dias à beira do rio, de 1 a 4 de setembro. Dois palcos sonoros, workshops, terapias e palestras, gastronomia, cultura, arte e um rio fresco. O Festival é sustentado por uma ideologia ecológica e autossustentável, com especial ênfase na sustentabilidade alimentar promovendo os produtos locais e o desenvolvimento.
  • + INFO BREVEMENTE
  • 0

últimos videoclips

ESTE DIA NO REGGAE

1930 Producer and politician Edward Phillip George Seaga is born in Boston, Massachusetts, USA.
2019 Producer and politician Edward Phillip George Seaga passes away on his 89th birthday

VIDEOCLIP DA SEMANA

SUBSCREVER
NEWSLETTER
ORGANIZAÇÃO DE REGGAE EM PORTUGAL
NÃO COMPLIQUES #APLICA
SUBSCREVER
NEWSLETTER
ORGANIZAÇÃO DE REGGAE EM PORTUGAL
NÃO COMPLIQUES #APLICA